Publicado por: Amauri Nolasco Sanches Junior e Marley Cristina Felix Rodrigues | 23 de abril de 2013

O mundo da Reatech

Simbolo da Reatech

por Amauri Nolasco Sanches Junior

Esse ano teve novamente a Feira de Acessibilidade da Reatech no Centro de Exposições Imigrantes. Nada de novo, ninguém viu além do que estava no ano passado e muitas empresas nem voltaram esse ano, mas eu e a Marley tivemos experiencias ótimas que me fez pensar bastante como um blog muito bem divulgado como o Ser um Deficiente pode ajudar as pessoas e até, com informações que podem ajudar as pessoas com deficiências.

Para começar não estou gostando essa diferenciação entre eu e a Marley em alguns casos, se eu sou o coordenador da Irmandade da Pessoas com Deficiência, dono da agência Ekron Epicureus e escritor desse blog, ela também é em pé de igualdade e é muito chato enxergar atitudes machistas até das próprias mulheres com deficiência. Espero que possamos ser mais respectivo dentro do segmento que não é de discriminar ninguém, porque o que vejo é uma diferença entre eu e a Marley, mas esperamos que isso se resolva.

Na feira eu tive muitas experiencias que sempre tive e sempre queria ter, como andar em um triciclo que nunca tinha andado, pois dês que quebrou a minha cadeira motorizada, nunca mais eu tive nada com motor para andar (risos). O triciclo é muito bom para andar em campo aberto porque em lugares fechados é um pouco difícil, porque ao entrar no banheiro, eu bati duas vezes na parede que ficou a marca na parede. Mas gostei da experiencia de andar numa Scooter e saber que a cadeira motorizada é muito melhor do que uma Scooter.

A feira tinha muito poucas novidades e não dava para andar, tanto é que atropelei duas pessoas, que simplesmente, pulou na frente da cadeira enquanto passava. Fora que tinha os paraplégicos “fodões” que passavam rápido nos cruzamentos e tínhamos que ficar olhando quem vinha porque senão, haveria um acidente e esses acidentes sempre nos machucam. Na verdade muita gente vai para se aparecer ou para tirar foto – momento que Freud diria que que a pessoa passou por um trauma tremendo e quer suprir esse trauma que é ter ficado ou está deficiente – que nada tem de errado, mas as vezes atrapalha o momento dos outros de poderem ver as novidades ou quem não pode ir nos outros anos, prestigiar.

Foi momentos muito legais em conhecer pessoalmente o Eduardo Tardolli da Cecilia Acessibilidade e o Fabio Yamashita da Mãe Especial, tendo em vista que é esses momentos gostosos que temos que preservar e saber aproveitar. Tivemos também um test-drive na auto-escola Flash que nos deu todo o apoio e descobrirmos que nossa deficiência podemos tirar a carta. E isso abriu muitas portas para sempre inovarmos e descobrirmos que somos capazes.

Agora vou dar as opiniões pessoais que as acimas são mais ou menos técnicas. O que vejo é que muitas pessoas, deficientes ou não, não sabem se comunicar e nem conviver muito, porque sente uma inteira necessidade de se aparecer ou chamar a atenção. As cadeiras motorizadas deveriam ser distribuídas para quem realmente tivesse com dificuldades em se locomover – como quem anda de muleta e tem dificuldade de andar muito ou para pessoas igual a mim, que tem serias dificuldade de locomover cadeiras a longa distancia e precisava de uma dessas – que não foi feito, ainda, apenas 2 horas de uso. Não tem competência, não se estabeleça, porque é difícil uma fera dessas ter esse tipo de conduta.

Umas das coisas que não me deixam confortável é as pessoas ficarem pulando na frente da minha cadeira como se estivessem com mais direito de passar do que eu, porque, por causa disso eu atropelei duas pessoas com a scooter. Quando estou em um shopping, não é diferente e muitas pessoas praticamente dançam em sua frente. De resto tudo ótimo, mesmo sem novidades, mas provei mais uma vez que fui e venci. Como diria o general romano Julio Cesar: “veni, vidi, vici” (vim, vi, venci).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: