Publicado por: Amauri Nolasco Sanches Junior e Marley Cristina Felix Rodrigues | 29 de janeiro de 2013

Holocausto Ideológico

Memorial do Holocausto de Miami Beach

No dia 27 de janeiro se comemora o dia em memória do Holocausto, onde milhões de vidas se perderam graças a pseudociência da eugenia. Por que pseudociência? Se vamos analisar a terminologia da palavra ciência, vamos chegar ao conhecimento e não se tem nenhum conhecimento – como se pensavam ter – da eugenia como ponto de uma sociedade melhor. O que é eugenia? No dicionario está  Conjunto dos métodos que visam melhorar o genético de grupos humanos; teoria que preconiza a sua aplicação.”, ou seja, melhorar o ser humano geneticamente para ter mais vitalidade e eliminar os imperfeitos e os defeituosos. Até pouco tempo, a AACD tinha o “defeituoso” e seu nome porque foi fundada em uma época que ainda predominava essa visão, mas ao invés de matar, melhorar seu “sofrimento”. Muito embora, não acredito que há uma certa diferença entre essas entidades de reabilitação e os campos de concentração nazistas.

Quando falamos em Holocausto lembramos de Adolf Hitler e seus nazistas, mas nos esquecemos de outros fatores que enriquecem a ideologia nazi-fascista. Como a eugenia que começou na Inglaterra com Francis Galton e teve grande aceitação nos EUA com inumeros artigos e livros, que teve grande aceitação também na Alemanha. Hitler era filho do seu tempo e os filhos de seu tempo tem suas ideologias e conceitos, até mesmo, seus preconceitos e sempre devemos analisar de forma mais profunda. Alguns vão dizer “ah! Isso é culpa do capitalismo em reemprender os mais fracos para os mais fortes trabalharem em suas fabricas!”. Mas então por que Lenin e Stalin matou milhões de camponeses de fome – literalmente tirou o pão de suas mesas – com a afirmação que não teriam alimentos o bastante para alimentar a todos, já que, a URSS se fechou do mundo? Era um governo cuja sua ideologia era o governo do povo.

As pessoas tem que fazer pesquisas muito antes de sair militando contra e repensar também as próprias atitudes diante as inúmeras coisas que acreditamos e o que os outros acreditam. Muitas vezes em discussões em filosofia, digo que tudo é uma mera ilusão e não há uma verdadeira realidade e que duvido do abacateiro da janela do quarto, sendo que, esse abacateiro pode não existir. As pessoas pensam que estou dizendo da realidade estética da existência de uma arvore e não, estou dizendo que o conceito abacateiro nos foi ensinado como um conceito fechado. Eu posso dizer que é uma arvore que é uma arvora frutífera que dará abacate e não um abacateiro. Concordo com o filosofo austríaco Wittgestein, porque o mundo é feito de fatos e não de coisas, porque não pegamos e dizemos que “abrir porta”, mas que “eu abrir a porta”. A frase A é uma coisa, não tem um significado linguístico real, porque “abrir porta” é dois signos linguísticos (palavras) que estão juntos. A frase B é um fato porque eu abrir a porta, porque tem um sujeito e um predicado. O que quero dizer é que temos que manter a logica de um fato, porque se Hitler levou ao extremo uma ideologia, essa ideologia deve e tem uma causa; toda ideologia tem uma causa, porque como dizia o cientista francês Lavoisier, na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma. Se na natureza tudo se transforma por que existe essa ideia de eugenia?

Ora, na musica The Wall do Pink Floyd é o exemplo claro que o professor só é mais um tijolo do muro. Tem uma parte da musica que ele diz que quando chega em casa a sua esposa lhe cobra, a postura social é mostrada como um reflexo de uma lei moral, a moralidade humana dada pelo quem detem o poder, é a ilusão. O filme Matrix deixa isso bem claro e Platão também quando ele fala da Caverna – muito embora muitos achem que ele é a favor da ditadura – mas que é esse apoio moral que nos deixa aprisionados. A musica diz “deixe as crianças em paz” porque “não precisamos de educação” e concordo, o que tanto as pessoas lutam é o condicionamento do Estado a pensar que as sombras são meros conceitos da realidade, mas não existe a realidade, a realidade é viver o hoje o resto é apenas ilusão. Então o centro de todo conceito é nossa postura moral que é aprendida dês da escola até quando irá ser condicionado ao trabalho, isso dês dos impérios antigos, o poder seria a Matrix e para mudar é só mudar nossas escolhas.

No video da musica “The Wall”, vimos que o próprio professor é engolido por esses conceitos morais e não é de fato valorizado nem pela própria esposa que lhe “enche o saco” e te atormenta. Todos os fatos culminam a uma ação lá em primeiro plano, e não pode ser julgadas no meio como se não tivesse um começo. Como a própria musica disse “são apenas mais um tijolo do muro” e esse muro tem a ver com o conceito moral. Os valores que regem e devem reger nossas ações ou deveriam reger.

A questão da ordem moral que estamos inseridos, são muitas vezes, aprendidas dos meios de comunicação. Na tragédia do dia 26 de janeiro, sábado, onde uma boate em Santa Maria no RS, se incendiou matando mais de duzentos jovens, reflete dentro do conceito moral hoje aprendido nos meios de comunicação. Sempre foi assim, mas não em massa como acontece hoje em dia, se você tiver determinada atitude sera aceito dentro do grupo. Será que essas novelas. Bbbs da vida, ou outros fatores, levam a atitude que todo dia tem que ter divertimento? O problema não é se divertir, qualquer pessoa quer e tem que se divertir, mas encontrar só no divertimento o prazer é se esconder de você mesmo. Como disse acima, somos envolvidos muitas vezes, por muitas ilusões e isso é muito perigoso. Os próprio nazistas diziam que uma mentira contada mil vezes se torna verdade e isso que para ser um cara legal ou uma garota descolada, tem que ir na balada, mostrar seus dentes todo dia e isso é uma mentira contada mil vezes. Por que? Tem dia que você está de saco cheio e quer mesmo que tudo se dane e fica postando desenhos da Disney dizendo que está feliz, ou é uma pessoa sozinha, tira uma foto com um copo de cerveja na mão e posta em seu facebook dizendo que está com os amigos. Isso é se esconder de si mesmo, você não está mentindo para o povo, está mentindo a si próprio.

O fator do preconceito é mais ou menos por ai, todo mundo as vezes abraça leis nocivas ou esdruxulas, porque o outro te mostra que é bom e muitas coisas não são boas para si mesmo. Isso tem muito a ver com a consciência, com as inumeras coisas que pensamos e sentimos, o vazio que varias pessoas sentem hoje em dia. Por que sentimos tanto esse vazio e por que esse vazio e essas sensação de solidão está tão comum? As pessoas não querem ser elas, querem ser um personagem, querem um rótulo para serem conhecidos. Ninguém mostra quem realmente é, e quem mostra acaba virando exibicionista ou metido a gostosão. Ficamos pessoas antipaticas, ficamos pessoas que não vamos nunca conhecer a si mesmos.

O conceito do diferente é mais ou menos assim, não somos tão tolerantes quem é e quem tem opiniões diferentes do que as nossas. As pessoas com deficiência é atingido por essa visão não só no corpo social, mas na visão do próprio segmento que contem os mesmos preconceitos e as mesmas atitudes. Por que eu teria atitudes de pessoas que me renegam? Se somos contra certas atitudes, temos que transcender essas atitudes, porque vamos parecer hipócritas o bastante para a sociedade não nos dá créditos. Como podemos ter os mesmos preconceitos que sofremos? Voltamos ao tópico da linguagem, porque nosso mundo é a fronteira entre o que dizemos e o que pensamos.

Analisando por esse ângulo nem sempre o que pensamos é o que dizemos, nem sempre o que dizemos nós pensamos. Você já analisou o termo “especial” quando somos chamados assim? Ou o termo “cadeirante”? Temos inúmeros termos que são ditos e não são refletidos e isso é em tudo, nas maneiras de agir e na maneiras de pensar.

Amauri Nolasco Sanches Junior

Pessoa com deficiência física, cadeirante, tenho sequelas de paralisia cerebral, sou formado em publicidade, técnico de informática, auto-didata em filosofia e escritor.

The Wall-Pink Floyd

 

Anúncios

Responses

  1. Belissimo texto, amigo…
    Traduz realmente o que está acontecendo, as pessoas gostam de estampar sorriso no rosto 24 hrs por dia, fingir que ta tudo bem enquanto as consequências do preconceito, e das injustiças que sofremos, nos corroem por dentro e assim, acabam levando fama de super herói, mulher maravilha por não se abalar com as suas dificuldades, mais por dentro felicidade que é bom nada,

    • gostei no seu comentário obrigado Claudia

  2. Eugênia é o que os Racistas Judeus faziam sempre e fazem até hoje;Se considerando “povo eleito”!!! Vai ser racista assim no inferno!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: