Publicado por: Amauri Nolasco Sanches Junior e Marley Cristina Felix Rodrigues | 6 de dezembro de 2011

Putamente Foda (O que aconteceu domingo, no Parque Ecológico do Guarapiranga)

Rockdelia, banda do meu amigo Dudé, fazendo um "puta" Show

Depois de uma linda homenagem ao nosso amigo Jorjão que se foi nessa sexta feira dia 2 de dezembro, vamos falar do domingão que passamos do Parque Ecológico do Guarapiranga dia 4. Foi um evento muito bonito, mas poderia ser melhor se fosse um pouquinho mais organizado e num lugar um pouco mais acessível.

Por que estou dizendo isso? Primeiro, fizeram errado a entrada, pois as vans deveriam desembarcar na entrada do centro cultural, e não no outro lado que tivermos que atravessar uma avenida (detalhe, né?). Na entrada ganhamos revistas (antigas), para ganharmos uma sacolinha tínhamos que participar de um Quis. Em minha opinião, ou se dava para todo mundo ou não se dava para ninguém, se é um evento de “secretárias” e “Conselhos” o dinheiro é publico, portanto, nosso. Como sei que esses eventos vivem de doações – pois o governo gosta de fazer “media”, mas na hora de doar se finge de surdo – deveram estimar o numero certo dos convidados. Mas não ficou só nisso, o chão de acesso ao parque e o centro cultural era péssimo (ainda é porque infelizmente não deixou de existir). As tabuas tinham vãos que eram separados e um amigo caiu (como uma manga madura), porque o nivelamento do chão não era bom.

Criticas são para somarmos sempre, talvez as minhas são acidas, mas não podemos também esquecer do hino nacional em libras que foi cantado. Enfim, teve de tudo nessa virada inclusiva. Mas estava conversando com a Marley perto do palco, veio a mim meu amigo Dudé e disse que mandou um e-mail para a direção do evento e a direção não repassou, conclusão, não teve amplificador e nem o som necessário. Mesmo assim teve o show, poderia ser muito melhor com os equipamentos. Fora que eu e a Marley pedimos 5 vezes a camiseta do evento e não ganhamos.

Eventos com pessoas com deficiência não podem de maneira nenhuma serem feitos de qualquer maneira. Sempre se tem que ver todo tipo de acessibilidade e não deixar ter acidentes.

Anúncios

Responses

  1. Amauri é isso mesmo eles fazem “EVENTOS” para se promover a Secretaria e não os nossos direitos, Esse parque foi construído depois das Leis de acessibilidade e não as respeitaram até a presente data, onde seu amigo caiu em frente ao Centro Cultural logo na entrada o arquiteto super inteligente e preocupadíssimo com a acessibilidade Mandou colocar DORMENTES de MADEIRA bem na entrada do Centro Cultural, Acho que deve ter feito isso para alegrar o publico do parque, quando um cadeirante ou uma pessoa com mobilidade reduzida cai ali muitos se racham de rir, Legal isso não é? PAPAGAIADA

  2. Péssimo isso! Quando virem coisas semelhantes, mandem fotos para publicarmos no Vida Mais Livre.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: