Publicado por: Amauri Nolasco Sanches Junior e Marley Cristina Felix Rodrigues | 25 de abril de 2011

Comédia, aonde?

Nesta segunda dia 25 de Abril de 2011 – registrar a data porque nunca registro e os textos ficam meio perdido no tempo – recebi um video de um programa da MTV chamado Comédia (o quadro se chama a Casa dos Autistas). Sou uma pessoa que achedito que preconceito só sente quem não está bem resolvido por dentro, pois se tivesse resolvido não ligaria para coisas pequenas que os seres humanos fazem por ai. Mas tudo na vida deve ter limite e um toque de bom-senso social, como por exemplo, respeitar o “diferente” dentro do seu próprio conceito. O que fizeram no programa, além de não caracterizar em nada o autista, ainda faz jus ao péssimo talento dos atores presentes, a MTV já foi melhor.

Ta bom! Pode me chamar de tiozinho, MAS eu vi a MTV Brasil nascer e muito antigamente, não eram preocupado com audiência, pois afinal, nem todo mundo tinha uma TV de UHF. Sim meus amiguinhos, eu tinha uma mini-tv que pegava UHF e vi a MTV nascer e vi que eram preocupados de passar algo social. Algo que a juventude poderia aprender com aquilo, não tirando “uma” de deficiências e nem contando piadas sem graça e de muito mal gosto. Essa MTV como tudo que é feito hoje para os jovens, é um simples reflexo da péssima qualidade que criamos esses jovens, a péssima qualidade que os pais desses jovens aprenderam sobre liberdade. Afinal, o que é liberdade? O que é ter o direito de livre expressão?

A ética do livre pensar se faz com o seguinte pensamento, você não faz aos outros o que não quer que façam contigo, ou seja, se você faz contigo e não tem nenhum respeito pelos outros, então não tem respeito contigo também. Como ter respeito com os outros se não temos por nós mesmos? Tudo é feito para esquecemos os problemas do mundo, para esquecemos que temos que respeitar para sermos respeitados e milhões de reais -ao invés de gastar com coisas boas – são gastos para isso. Não adianta as pessoas acharem que isso é errado e ficarem caladas, pois Martin Luther King dizia que o medo não é as ações dos ruins e sim, o silêncio dos bons. Não me refiro dos bonzinhos que deixam pra lá as coisas – não! adultos não levam em “uma boa!” – adultos põe respeito onde deve ter respeito, respeito dentro do convivio, respeito dentro da mídia, respeito com o que queremos e sonhamos. Só porque somos deficientes não temos sonhos? Só por que somos deficientes não temos sentimentos?

Discriminação é – perante a constituição – um crime grave e deveria levar a cadeia. Pois parece que diante de discriminação contra os deficientes a coisa é mais branda, afinal temos que levar numa boa, temos que deixar pra lá, final somos adulto e todo adulto tem que deixar pra lá esse tipo de brincadeira. Só que esse tipo de brincadeira se torna séria quando não visa nenhum limite, se torna uma coisa impertinente, uma coisa que não tem o menor senso. Não condeno nada, não faço de meus textos algo politicamente correto, mesmo o porque, não existe certo ou errado e sim, maneiras de dizer ou fazer algo.

Depois da Pascoa que é um dia de ressurreição, onde perante a morte de um inocente houve a ressurreição desse homem e a promessa que tudo é dinâmico, tudo vive no universo, porque nada acaba assim; chegamos num ponto para refletirmos com esse video dessa porcaria de programa. Aceitaremos ou não esse tipo de coisa, uma falta de respeito com pessoas deficientes? Não foram os autistas só os atingidos, mas todo um segmento, todo um processo de luta para tirar esses esteriótipos errados e essas imagens que nos fazem e no momento critico, nos internam ou esquecem em um canto da sala. O problema é muito mais profundo e chega as ráias familiares, porque a moral verdadeira vem da familia, vem do colo da mãe. Essas campanhas como do Cristovão Buarque e da Célia Leão que tem que ter mais educação não é valida se não houver um preparativo dentro da sua casa, dentro do respeito do seu lar.

Esse tipo de programa só reflete o que os jovens de hoje são, nada a pensar, nada a refletir e nada a ouvir. Vamos acabar com esse tipo de programa e quem sabe um dia, acabamos com esse tipo de preconceito e discriminação que se encontra essa sociedade.

Peço a você, caro leitor, que envie tweets ou emails as autoridades competentes, solicitando urgentemente que providências sejam tomadas. Assine também,  o abaixo assinado na rede, em repúdio ao programa MTV Comédia.
http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N9211

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: