Publicado por: Amauri Nolasco Sanches Junior e Marley Cristina Felix Rodrigues | 26 de maio de 2010

Cadeirantes in loving

Marley e eu para sempre

Essa não sei se é uma bela historia, mas é uma história que muitos esperam que aconteça. Há momentos em nossas vidas que vimos que o amor não é para apenas os “outros” e que mesmo nós cadeirantes, temos o direito de ter esse amor e tudo acontece sem ao menos perceber. Eu era uma pessoa que buscava esse amor em inúmeros lugares, longe no meio virtual, perto num meio físico, mas que inumeras vezes não fui feliz nessa procura. Muitas pessoas me negaram esse amor por ainda acharem que não era dignas dele e que não iriam corresponder a ele como acharam que eu iria cobrar mais tarde. Até que um dia, quando participava de um movimento para pessoas com deficiência, conheci a pessoa que iria me completar nessa jornada triunfante e linda.

Marley Cristina Felix Rodrigues fez eu ver o mundo de outra perspectiva, tanto no intuito do amor entre dois corpos, tanto na perspectiva numa visão espiritual. Mas o que é o um amor verdadeiro? Numa visão realista, seria muitas coisas em comum, coisas que dois corpos tem em comum, dois corpos que se unem para um só momento. Não sei se é o corpo, mas nosso amor vem da alma, vem de um querer muito um ao outro e compartilhar sonhos, compartilhar até mesmo uma vida. Num modo como as pessoas veem um “amor” é de uma maneira materialista, pois não se ama só o corpo, mas também o sentimento, o conceitos e como as pessoas são de verdade. Graças a esse amor, muito temos escrito sobre a inclusão, se transformamos em filosofos que discutimos o que realmente acontecem as pessoas com deficiência e não “vernizes” que gostam tanto de pôr no meio do segmento. Tanto que tudo que escrevemos estão no livro Liberdade e Deficiência que está no link >>>http://www.clubedeautores.com.br/book/18953–Liberdade_e_Deficiencia_

Esse é mais um sonho que tinhamos em comum, muitos outros se realizaram, como nosso movimento da Irmandade da Pessoa com Deficiência no blog >> http://irmandadedef.wordpress.com/ <<<, onde fazemos completamente o que realmente acreditamos e no melhor de tudo, o amor que temos um ao outro. Nesse periodo infrentamos barreiras arquitetonicas, barreiras conceituais, barreiras religiosas e barreiras familiares/psicologicas que é a pior de tudo, pois é a barreira pior para o deficiente ter uma vida saudavel. Mas diante de tudo isso , somos felizes e nos amamos, somos muito parecidos em maneiras de ver a vida , de ver o amor, pois quando estamos juntos, até nossas cadeiras de rodas, namoramm.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: